18º Seminário da Stab Regional Setentrional terá a participação de representantes da Asplan

nonato

nonatoEvento começa hoje (22) e vai até a próxima sexta-feira (25), no Centro de Convenções de Pernambuco

A Sociedade dos Técnicos Açucareiros e Alcooleiros do Brasil (STAB/Regional Setentrional) promoverá, a partir desta terça-feira (22) até o dia 25 de abril, o seu 18º Seminário de Cana-de-açúcar. O evento acontecerá no Centro de Convenções de Pernambuco. Na programação, o destaque são as palestras que serão proferidas por agrônomos e consultores sobre perspectivas e desafios da lavoura da cana, irrigação, normas trabalhistas, custos operacionais crescentes e outras novidades sobre maquinários e experiências de usinas. Representando a Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) participação do evento o diretor da entidade, Raimundo Nonato e os engenheiros agrônomos da Asplan, Luís Augusto e Vamberto Rocha..

 Hoje (22), no primeiro dia do Seminário, os participantes terão a oportunidade de conhecer as perspectivas e soluções financeiras para o setor sucroenergético, que será tema da primeira palestra do evento, que acontecerá por volta das 16h. A palestra será ministrada por representantes da Food & Agri Research e da Corporate & Structured Finance. Ainda nesse dia, acontecerá o momento das inscrições e uma cerimônia de homenagens. Tudo isso ocorre na parte da tarde, a partir das 14h. Neste dia, embora o evento traga palestras distintas para a área industrial e agrícola, todos os participantes estarão juntos.

Amanhã (23), a programação segue com palestras pela manhã e pela tarde. A primeira apresentação terá início às 8h30, com “Doses de Nitrogênio e lâminas crescentes de irrigação na produtividade da cana planta”, no auditório Beberibe. No restante do dia, para a área agrícola, os participantes continuarão a assistir a palestras técnicas relacionadas à adubação. Já para a área industrial, o dia começa com uma palestra sobre a NR-10 e suas implicações legais e econômicas, no auditório Ribeira. Durante a manhã, o grupo assiste também à palestra sobre avaliação de riscos na fabricação de açúcar. À tarde, todos juntos assistem a uma palestra sobre a evolução dos custos de produção na lavoura da cana brasileira, com foco no Nordeste.

Na sequência do dia 24, para a área agrícola estão reservadas palestras sobre nematoides, melhoramento genético e censo varietal. Já para o grupo da área industrial a organização do Seminário programou palestras sobre o consumo de água no processo da indústria açucareira, produtores alternativos fabricados a partir da cana, dentre outros. na parte da tarde, a área industrial e agrícola se juntarão para assistir às palestras que serão de interesse dos dois segmentos. Elas tratarão de mão-de-obra e do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

No último dia de Seminário, na sexta-feira (25), os participantes da área agrícola conhecerão um pouco mais sobre drenagem, corte mecanizado e terão acesso às informações compartilhadas por usinas a respeito de suas experiências de sucesso. Já o grupo industrial assistirá às palestras relacionadas ao mercado livre de energia, instrumentalização de caldeiras e outros avanços na automação. À tarde, novamente, todos juntos assistirão à palestra “perdas e impurezas no processo de colheita da cana-de-açúcar” e acompanharão a mesa redonda sobre corte mecanizado em encostas x qualidade da matéria-prima, que acontecerá a partir das 16h.