Asplan considera que com governo Temer o setor agrícola terá mais atenção e será mais valorizado

muriloO presidente da Asplan, Murilo Paraíso, elogia sensibilidade do atual governo federal com questões importantes para o setor produtivo do país

O anúncio recente da liberação de R$ 15 milhões pelo Governo Federal, através do  Ministério da Integração Nacional, para continuidade das obras do canal Acauã-Araçagi, a maior obra hídrica da história da Paraíba, a ampliação do prazo do CAR beneficiando todos os produtores e não apenas os da agricultura familiar e a renegociação de dívidas, através da MP 733, são algumas das questões apontadas pelo presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Murilo Paraíso, que demonstram que o governo de Michel Temer, mesmo na interinidade de então, vinha mostrando ter um olhar diferenciado sobre o setor agrícola como um todo.

“Agora, como presidente efetivo após o impeachment de Dilma Rousseff aprovado nesta quarta-feira, pelo Senado, e com a autonomia e autoridade que o cargo lhe concede, avaliamos que avançaremos ainda mais com ações de valorização do agronegócio, que é um dos setores mais importantes da economia nacional e que nos 13 anos do PT não teve o devido reconhecimento e valorização”, afirma Murilo. O dirigente da Asplan lembrou ainda que o atual governo também já assumiu publicamente o compromisso de concluir as obras da transposição.

Para Murilo, o país tem tudo para voltar a se desenvolver economicamente. “Dilma não tinha mais governabilidade, com o impeachment o Brasil virá a página da instabilidade e, em breve, retomará o crescimento econômico, com uma agenda positiva e ações que recolocarão a nação no caminho do desenvolvimento e progresso”, finaliza Mutilo, que preside uma entidade que representa cerca de 1.800 pequenos, médios e grandes produtores de cana-de-açúcar.