Ferramenta de conectividade garante acesso a imagens da propriedade para melhor orientar produtores na aplicação de fertilizantes

Imagina poder se guiar via imagens de satélite para melhor acompanhar e monitorar a necessidade de aplicação de fertilizantes. Essa realidade não é mais novidade e já é vivenciada há algum tempo no campo com resultados muito positivos e nesta quarta-feira (03), um grupo de produtores de cana-de-açúcar participou de uma apresentação sobre uma nova tecnologia. Representantes da Yara Internacional estiveram na Associação de Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) para mostrar como a Atfarm, uma Ferramenta de Conectividade de marca própria, também pode ser uma boa aliada do produtor, orientando-o a melhor definir  e direcionar a aplicação de fertilizantes.

O Engenheiro Agrônomo e Senior Technical Sales Consultant da Yara Internacional, Ênio Meneses, o Animal and Nutrition Sales Representantive, Damião Souza e o agrônomo José Augusto Neto foram os responsáveis por essa apresentação. “Em relação a essa ação, podemos dizer que tratou-se de uma apresentação prática de da Yara Internacional, para mostrar a Atfarm”, destaca Ênio. Segundo ele, essa ferramenta foi disponibilizada para cadastramento dos associados da ASPLAN, com objetivo de liberar acessos de imagens via satélite para acompanhamento e monitoramento de talhões para geração de mapas de aplicação de fertilizantes nitrogenados com alta qualidade.

Ele adiantou ainda que clientes Yara terão acesso mais amplo às informações e treinamentos da equipe de negócios da empresa, mas que os produtores canavieiros paraibanos associados que não sejam ainda clientes da Yara também podem conhecer a tecnologia e testar suas vantagens. Sobre os fertilizantes nitrogenados com alta qualidade ele destaca o YaraBela, YaraMila e YaraVita.

Para o diretor do Departamento Técnico da Asplan, Neto Siqueira, que assistiu a apresentação na manhã desta quarta-feira, o treinamento foi muito importante. “Essa é mais uma ferramenta para agricultura de precisão que é fundamental para tecnificar, ainda mais, nossos canaviais. É a tecnologia ajudando o produtor a melhorar produtividade, gerir melhor os custos e avançar na otimização de resultados”, destaca o diretor do DETEC.