Governo apoia fundação da ‘Casa da Cana’ e vai formalizar parceria público-privada para recuperação de estradas

Reuniao Governador 2012

Reuniao Governador 2012

A criação da ‘Casa da Cana’ depende da definição de um modelo de gestão e a escolha das estradas que serão recuperadas, através de uma parceria público-privada, acontece na próxima semana

Representantes do segmento sucroalcooleiro da Paraíba, dentre eles produtores de cana-de-açúcar, de usinas e destilarias  e diretores da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), se reuniram na tarde desta quinta-feira (23), com o governador Ricardo Coutinho, para solicitar ações que contribuam com o fortalecimento de um dos setores mais importantes da economia estadual. Entre as reivindicações, destacam-se a criação de uma ‘Casa da Cana’, que funcionará como uma espécie de transbordo da  matéria prima antes dela ser transportada para a indústria e a formalização de uma parceria público privada para recuperação de estradas por onde é escoada a safra canavieira.

A criação da ‘Casa da Cana’ é uma ação importante para o produtor canavieiro paraibano, principalmente, os que forneciam matéria prima para a Destilaria UNA e que, por conta do recente encerramento de atividades  industriais,  a cana que se destinava aquela unidade teve um considerável aumento de percurso para escoamento da produção. Com a ‘Casa da Cana’, o produtor canavieiro teria o suporte de uma área de transbordo. “Na prática, o produtor arcaria com o custo do deslocamento de sua produção até a ‘Casa’ e a Usina assumiria o restante do percurso. Isso possibilita uma logística de transporte para ambos”, esclarece o presidente da Asplan, Murilo Paraíso. O governador afirmou que apoia a ideia, mas que ela prescinde da definição de um modelo de gestão para ser implementada. “O governo tem todo o interesse em ajudar, mas, neste caso, é preciso que se defina antes o modelo de gestão”, disse o governador.

Em relação a recuperação de estradas, o superintendente do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PB), Carlos Pereira e Silva, que também participou da audiência, marcou para a semana que vem uma reunião para definição das vias que serão alvo desta parceria público-privada, a partir da qual caberá ao Governo do Estado se responsabilizar pelos tratores e máquinas e a iniciativa privada com todo o restante necessário para execução das obras e serviços. O presidente da ASPLAN, Murilo Paraíso, lembra que a questão da melhoria das estradas é fundamental para o setor produtivo. “Essa é uma questão importantíssima, pois o tempo entre a colheita e a entrega da cana na usina precisa ser o menor possível, pois a matéria prima não pode demorar a ser processada e para isso é preciso que haja boas estradas para que a entrega da produção seja feita no menor tempo possível”, argumentou Murilo, lembrando que a recuperação das vias vai contribuir com todos os setores produtivos, não somente a cana-de-açúcar, mas todas as outras lavouras, bem como, toda a comunidade das regiões serão beneficiadas.

Uma outra importante decisão tomada na audiência com o governador e que também vai contribuir para fortalecer a cultura canavieira do Estado, inclusive na elaboração de políticas públicas voltadas ao setor,  será a ativação da Câmara Estadual de Cana-de-Açúcar que existe juridicamente, mas que ainda não foi efetivamente implantada. “O funcionamento da Câmara será fundamental para o fortalecimento do segmento e também para que o governo possa escutar e conhecer as demandas do setor canavieiro”, afirmou Ricardo Coutinho, solicitando do secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, Marenilson Batista, especial atenção na ativação da Câmara.

A  gestão de recursos hídricos, o momento atual porque passa a indústria sucroalcooleira nacional com a falta de competitividade do álcool em relação à gasolina, consequência da ausência de políticas públicas que incentivem o setor, além de questões pontuais com a Sudema também fizeram parte dos debates na audiência com o governador que contou ainda com a participação dos diretores da Asplan, Oscar Gouvêa, Celso Morais e José Inácio de Morais, do secretário executivo da Agropecuária e da Pesca da Paraíba, Rômulo Montenegro e do diretor da Sudema, Ieure Amaral Rolim.

News – Assessoria & Comunicação
Jornalista responsável: Eliane Sobral (DRT-PE 1993)
Repórteres:
Eliane Sobral (DRT-PE 1993)
Juliana Lichacovski (DRT-PB 2917)
Lusângela de Azevedo (DRT 4744/02-40)
Contato: (83) 3221-8829/ 3221-8830
Twitter: @Elianenews