Presidente da Asplan elogia iniciativa do setor Sucroenergético na distribuir de álcool a 70% para os órgãos públicos de saúde

Para unir esforços e contribuir com o combate à pandemia do Corona Vírus/Covid-19, o Fórum Nacional Sucroenergético – FNS, que congrega as entidades de classe do setor produtor industrial da cana-de-açúcar, de açúcar, etanol e bioeletricidade no país, solicitou autorização ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária para realizar a produção, transporte e doação de álcool etílico hidratado 70%, aos Órgãos Públicos. O ofício foi encaminhado nesta quinta-feira (19) ao diretor-presidente da ANVISA, Antônio Barra Torres. O presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba – Asplan, José Inácio de Morais, elogiou a iniciativa da indústria. “Essa é uma ação de responsabilidade com a sociedade brasileira. É uma contribuição importante na atual conjuntura” disse José Inácio.

No documento enviado à ANVISA, o presidente do Fórum Nacional Sucroenergético, André Luíz Rocha, frisa que houve uma redução temporária de imposto de importação para diversos produtos relacionados à facilitação do combate à pandemia, dentre os quais o álcool etílico em volume igual ou superior a 70%, adequado à desinfecção e descontaminação de ambientes, conforme determinação da Anvisa. Assim, as entidades que formam o FNS também esperam contribuir fazendo sua parte e produzindo internamente o produto

“Neste contexto, e no momento em que toda sociedade se desdobra nos esforços para conter a epidemia do Corona Vírus/Covid-19, o Fórum Nacional Sucroenergético – FNS,  vem solicitar desta Agência em condição emergencial e excepcional, autorização  para as unidades produtoras filiadas às entidades participantes do Fórum realizarem a  produção, transporte e doação de álcool etílico hidratado 70%,  aos Órgãos Públicos, tais como prefeituras, hospitais e ambulatórios, ou outras instituições indicadas pela Anvisa relacionadas ao atendimento da população no Sistema Único de Saúde”, diz o Ofício.

José Inácio de Morais, presidente da Asplan reiterou que cada um deve fazer sua parte. “É de extrema importância essa ação das indústrias. Se cada um fizer sua parte, com políticas públicas adequadas, orientações à população e unidades de saúde preparadas, logo controlaremos essa pandemia. A ideia das entidades do setor Sucroenergético é proporcionar melhorias no atendimento e o bem estar da população no que se refere às suas condições de saúde e estão de parabéns por essa louvável ação”, comentou José Inácio