Primeira cerveja de cana do Brasil está sendo fabricada em Belo Horizonte

cerveja

cervejaConsiderada a terceira bebida mais conhecida do mundo, atrás apenas da água e do chá, a famosa cerveja possui sabores variados e agora, mais um foi incorporado a sua lista: o de cana-de-açúcar. Pois é. Além dos tipos pilsen, stout, bock, trappiste, de trigo, os apreciadores de cerveja em breve contarão com a primeira cerveja de cana-de-açúcar do mundo, que está sendo fabricada na região da Pampulha, em Belo Horizonte (MG). Uma garrafa de 375 mililitros da bebida, que possui teor alcoólico entre 6,5% e 8%, deve ficar em torno de R$ 17,00 para o consumidor final depois que for lançada oficialmente. Para o presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Murilo Paraíso, caso a cerveja caia no gosto dos brasileiros, a bebida será um grande incentivo para a produção da matéria prima no país.

 A novidade é uma criação da premiada cervejaria mineira Wäls, em parceria com o mestre cervejeiro norte-americano da The Brooklyn Brewery e editor do The Oxford Companion to Beer, Garrett Oliver. Produzida com uma levedura norte-americana geneticamente modificada, a nova cerveja segue o estilo saison, com alta carbonatação, típico do interior da Bélgica, sendo que produzida com maltes especiais, lúpulos nobres e, é claro, caldo de cana. “Essa cerveja deve agradar os paladares brasileiros porque ela deve ter um sabor frutado, típico do próprio caldo de cana, que já é bastante apreciado pelos brasileiros”, destaca o presidente da Asplan, Murilo Paraíso, acreditando que esse seja mais um nicho da cadeia da cana-de-açúcar a ser explorada no Brasil. “Com certeza essa cerveja será bastante pedida tanto aqui como no exterior, assim como são as cachaças, que já transmite a todos a ligação e história do povo brasileiro com a cana”, diz Murilo.

            “É bom que se tenha esses exemplos no país para que o próprio poder público enxergue as potencialidades da cana-de-açúcar. Essa é mais uma novidade, a exemplo da energia produzida por meio do bagaço da cana e outras pesquisas que vem sendo feitas com outros derivados da cana, que deve ser explorada e também deve receber incentivo do governo para seu desenvolvimento. É preciso que o poder público incentive isso, bem como a produção de cana no país”, defende o dirigente.

Em matéria publicada no site ‘G1’, de Minas Gerais, em dezembro último, o empresário e cervejeiro José Felipe Carneiro destacou que para produzir a cerveja investiu cerca de R$ 80 mil. Para uma produção inicial de dois mil litros, ele contou que foi moída uma tonelada de cana, o que rendeu 200 litros de garapa. A usina Vale Verde foi a responsável por fornecer a cana-de-açúcar para a produção do caldo. O canavial, localizado na região metropolitana de Belo Horizonte, tem um dos melhores índices de açúcar, tendo seu ‘brix’ variando entre 18 e 23%.