Produtores rurais comemoram aprovação do texto que altera o Estatuto do Desarmamento e amplia posse de arma em área rural

A aprovação da matéria que altera o Estatuto do Desarmamento e amplia a posse de arma de fogo em área rural, realizada na semana passada pela Câmara dos Deputados, com ampla maioria (320 votos a favor e 61 contra), além de ser uma medida justa e oportuna, deixa os produtores rurais paraibanos mais aliviados e tranquilos. Essa é a avaliação do presidente da Associação de Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), José Inácio de Morais. Aprovado em junho, no Senado, o texto permite que o dono da arma possa carregar o objeto em toda a extensão de sua propriedade e não apenas na sede do terreno onde fica o imóvel. Agora, o projeto vai à sanção presidencial. A expectativa do setor é que o presidente Jair Bolsonaro aprove a decisão.

“Com essa medida, que esperamos o nosso presidente Bolsonaro aprovar, nós poderemos exercer o real direito de defesa, negado a nós até hoje”, afirma José Inácio. Ele lembra que as propriedades rurais são alvos fáceis de bandidos, haja vista a distância dos aparatos de segurança pública e com a possibilidade de portar armas, os bandidos pensarão duas vezes em entrar numa propriedade para cometer qualquer crime. “Não se trata de incitar a violência, ao contrário, essa medida protege a vida dos cidadãos de bem”, reitera o dirigente da Asplan, lamentando o fato de que os deputados tenham rejeitado um destaque à matéria, que tinha o objetivo de liberar o porte de arma para produtores rurais.