Projeto de distribuição de cana semente do governo vai estimular cultura canavieira na Paraíba

representantes asplan

representantes asplanA iniciativa, lançada na manhã desta sexta-feira (01), pelo governador Ricardo Coutinho, é o primeiro passo para a instalação de um banco de sementes de cana na Paraíba

Um projeto inédito no Estado que  prevê a distribuição  de cana semente para pequenos agricultores vai contribuir para elevar a produtividade dos canaviais paraibanos e ativar a cadeia produtiva de cana-de-açúcar no brejo e em outras localidades do estado onde a cultura é cultivada. O lançamento do projeto foi feito na manhã desta sexta-feira (01) pelo governador Ricardo Coutinho, em um hotel na cidade de Areia, com a presença de vários políticos, produtores rurais e representantes de entidades de classe a exemplo da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan).

A iniciativa vai beneficiar 914 agricultores e contempla a distribuição de 9.768 toneladas de cana semente, num investimento de R$ 3 milhões. A iniciativa do governo resulta de um pleito da Asplan que apresentou, durante audiência com o governador, Ricardo Coutinho, no ano passado, a situação desastrosa dos produtores de cana paraibanos em função dos estragos causados pela pior seca dos últimos anos.

 Em seu pronunciamento, o governador destacou a importância do setor canavieiro para a economia do Estado, como um dos que mais contribuem com o ICMS,  reconheceu que a ajuda governamental ao setor demorou um pouco mas chegou no momento oportuno e lembrou citações do ex-governador pernambucano, Miguel Arraes, que também reconhecia a importância da cultura canavieira. “O Nordeste não pode prescindir da cultura da cana-de-açúcar pois ela dialoga com vários setores e tem peso significativo na economia onde está inserida e, para nós, tem um papel fundamental na reconstrução da economia estadual”, disse o governador.

Falando sobre o programa, o governador disse ainda que “ele nada mais é do que a corresponsabilidade do Estado no impulso da cadeia produtiva de cana-de-açúcar da Paraíba”, destacando que “o atual governo tem determinação e sensibilidade, e espera dos produtores e das entidades de classe apoio nesta caminhada rumo a revitalização da cultura canavieira paraibana”. O diretor da Asplan, José Inácio, falou em nome da entidade e agradeceu a iniciativa do governador. “Essa ação significará o recomeço para os pequenos agricultores  e com essa ajuda, eles poderão adquirir boas variedades e elevar sua produtividade sem custos. Isso, sem dúvida, é uma ótima notícia”, disse José Inácio, lembrando que a Asplan sempre apoiará qualquer iniciativa que venha revitalizar a cultura canavieira da região.

Na prática, o projeto do Governo do Estado, idealizado e coordenado  pela Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), pretende formalizar o que se chama de “banco de sementes” na Paraíba. Segundo o Secretário Executivo de Estado da Agricultura, Rômulo Montenegro, com o projeto o produtor recebe nesta safra a semente, revitaliza sua plantação e, na próxima safra, o mesmo produtor devolve a quantidade de sementes que pegou para que estas também sirvam para outros produtores, num ciclo de desenvolvimento crescente de produção. “A ideia do banco de sementes de cana é de gerar a melhoria de nossa produtividade sem aumentar a área de plantio no estado e sem aumentar as despesas tanto do governo quanto dos produtores. Esperamos que o projeto seja contínuo e que beneficie diversos produtores de cana, assim como o governo já faz com o banco de sementes de feijão, de sorgo, milho, batata, entre tantas outras culturas”, lembrou o secretário.

Para o banco de sementes de cana terão prioridade os pequenos produtores, os fornecedores de cana dos engenhos do Brejo paraibano e os produtores pertencentes à Agricultura Familiar. Rômulo Montenegro destacou ainda que o Brejo possui cerca de 18 engenhos de cachaça e rapadura, e cerca de 150 mil pessoas dependem da safra de cana-de-açúcar. Por esse motivo, 50% das sementes serão destinadas à região. A outra metade serão distribuídas na Zona da Mata e litoral paraibano. O projeto distribuirá variedades de cana já conhecidas e aprovadas pelos produtores da Paraíba: a RB 92-579 e a RB 86 – 7515, que são plantas que se adaptam bem ao clima e solo da região.

Além do governador, estavam presentes na solenidade o vice-governador, Rômulo Gouveia, o deputado federal, Efraim Filho, os deputados estaduais, Tião Gomes e Léa Toscano, vários prefeitos da região,  o vice-presidente da Asplan, Pedro Jorge, o diretor da entidade, Raimundo Nonato, e os associados Vamberto Rocha e Neto Siqueira, entre outras autoridades.