Representantes da Asplan acompanham as novidades apresentadas no 11° Workshop da STAB Sobre Controle de Plantas Daninhas do Nordeste

WorkShop EECAC 2012

WorkShop EECAC 2012

Terminou na tarde desta quinta-feira (30) o 11º Workshop Sobre Controle de Plantas Daninhas no Nordeste e o 2º Workshop Fertilidade e Nutrição da Cana-de-açúcar promovida pela a Sociedade dos Técnicos Açucareiros e Alcooleiros do Brasil (STAB/Regional Setentrional). O evento, que aconteceu no auditório Planalsucar da Estação Experimental de Carpina da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) reuniu vários representantes do setor sucroenergético. Os agrônomos da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Vamberto Rocha e Luis Augusto Santos, além dos conselheiros da entidade, Francisco Neto Siqueira e Rodrigo Coutinho, também estiveram em Carpina (PE) para acompanhar as novidades sobre controle de plantas daninhas, fertilidade e nutrição da cana-de-açúcar.

Para Luis Augusto, o evento foi um momento de grande importância para que o produtor paraibano pudesse adquirir novos conhecimentos e se reciclar diante de novas técnicas e de cada um dos temas abordados, a exemplo do controle das ervas daninhas, fertilidade, nutrição e tratos culturais da cana-de-açúcar.  “Observamos também com quais tipos de tecnologias as empresas e laboratórios estão atuando”, afirmou o agrônomo.

O especialista citou as novidades apresentadas no evento para a nutrição da cana. “O que nos chamou atenção foi o uso de produtos emprazadores em fundo do sulco combinado com micronutrientes e alguns a base de aminoácidos e fito hormônios, que em alguns casos deram um incremento de 10 a 20% tanto na produtividade agrícola, quanto na industrial”, relatou.

Ainda de acordo com o agrônomo, os participantes assistiram a apresentações sobre a utilização do molibdênio na cultura da cana, o uso da matéria orgânica, do fosfato natural reativo Bayovar. Para Vamberto Rocha, o que o impressionou foi a palestra sobre erva daninha e o controle em áreas de palhada usando produtos de alta solubilidade. “Além da aplicação em taxa variada com a ferramenta da agricultura de precisão, onde coloca a dose certa em cada área proporcionando uma economia para o produtor, além de uma menor toxicidade para a planta”, finalizou Vamberto.

News – Assessoria & Comunicação
Jornalista responsável: Eliane Sobral (DRT-PE 1993)
Repórteres:
Eliane Sobral (DRT-PE 1993)
Juliana Lichacovski (DRT-PB 2917)
Lusângela de Azevedo (DRT 4744/02-40)
Contato: (83) 3221-8829/ 3221-8830
Twitter: @Elianenews