Repúdio à invasões de qualquer natureza

A Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) e a União Nordestina dos Produtores de Cana (Unida) manifestam seu repúdio e indignação sobre o episódio de invasão e depredação da sede da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), ocorrida nesta quinta-feira (14), por um grupo de integrantes do MST – Movimento Sem-Terra. Diante de mais um ato de violência que fere o Estado Democrático de Direito e garantias constitucionais elementares, como é o direito à propriedade privada, precisamos estar atentos e vigilantes para que não voltemos a um passado que não nos orgulha.

Na Aprosoja, inclusive, funcionam também outras representações do agronegócio, como a Associação Brasileira dos Produtores de Milho e, no momento da invasão, uma funcionária da associação que estava no recinto precisou se esconder dentro do banheiro com medo de ser agredida.

O ato de invadir e depredar um ambiente de trabalho, que fomenta esperança de dias melhores, que preserva a vida ao produzir alimentos, que estimula o desenvolvimento, que gera empregos e renda, é um ato covarde que coloca em risco a democracia. Não podemos permitir que atos desta natureza aconteçam e fiquem impunes. A todos do Aprosoja Brasil, nossa solidariedade.

José Inácio de Morais
Presidente da Unida e da Asplan