Só falta um mês para o fim do prazo do cadastramento no CAR

murilo mac

murilo macNo Nordeste, até 29 de fevereiro, segundo o Serviço Florestal Brasileiro, apenas 38,4% dos produtores concluíram o Cadastro Ambiental Rural
 
Os Produtores rurais têm um mês para fazer o Cadastro Ambiental Rural (CAR). No dia 5 de maio termina o prazo determinado pelo Código Florestal para que os proprietários de terras prestem as informações ambientais referentes a situação das áreas de Preservação Permanente, Reserva Legal, Uso Restrito, florestas e vegetação nativa e todas as áreas consolidadas das propriedades e posses rurais do país. Apesar dos apelos do setor agropecuário, o prazo não deve ser prorrogado.

Segundo o diretor de Fomento e Inclusão Florestal do Serviço Florestal Brasileiro, Carlos Eduardo Portella Sturm, em entrevista a CNA, “Não há nenhuma indicação técnica, nem política, para prorrogação do prazo do CAR”.

O CAR foi regulamentado em maio de 2014 e, em maio de 2015, o prazo para cadastro das terras foi prorrogado por um ano. O sistema servirá como base de dados para o controle, monitoramento e combate ao desmatamento no Brasil e para o planejamento ambiental e econômico dos imóveis rurais.

O presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Murilo Paraíso, faz um alerta aos produtores canavieiros para que não deixem para última hora a realização do cadastro. “Há sanções para quem não realizar o cadastro, entre elas, a impossibilidade de contrair recursos juntos às instituições financeiras, de forma que não é interessante para o produtor não fazer o CAR. Se houver dúvidas, a Asplan tem um departamento técnico apto para ajudar nesta questão”, afirma o dirigente da entidade.

Últimos dados

O último boletim divulgado pelo Serviço Florestal Brasileiro, até 29 de fevereiro, revela que 269 milhões hectares já foram registrados no Sistema Nacional do CAR (Sicar), que representa 67,6% da área passível de cadastro. Um novo boletim – com os dados de março – deve ser divulgado até a próxima semana. O percentual de área cadastrada na região Norte é de 83,9%; no Nordeste, 38,4%; no Centro-Oeste, 65,6%; no Sudeste, 67,4%; e no Sul, 35,7% da área passível de cadastro já estão no Sistema.