União Nordestina dos Produtores de Cana se reúne com representantes de associações na Paraíba

reuniao 20130731

reuniao 20130731Com o objetivo de discutir a sustentabilidade dos produtores de cana no Nordeste, a União Nordestina dos Produtores de Cana (Unida) esteve reunida nesta terça-feira (30), na sede da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), em João Pessoa. Na pauta estavam o pagamento da subvenção; a elaboração de projetos e ações que possam garantir a manutenção e recuperação dos canaviais atingidos pelos efeitos negativos da maior seca registrada na região nos últimos 50 anos; e a busca pelo fortalecimento da relação entre os setores produtivo e o industrial.       

Durante o encontro, o presidente da Unida, Alexandre Andrade Lima, informou que o governo deve editar ainda esta semana uma nova MP com a fonte de recursos da subvenção ou fazer uma emenda de relator na Medida Provisória (MP) nº 615, que trata do pagamento da subvenção econômica para os produtores de cana e está entre as primeiras matérias que devem ser apreciadas pelo Senado Federal, no retorno das atividades parlamentares programada para esta quinta-feira, dia 1º de agosto. “Com a aprovação, a MP segue para a sanção presidencial e, em seguida, o pagamento fica autorizado”, afirmou o presidente da Unida.  Segundo Alexandre, “a primeira opção é a que estamos dando prioridade, pois na edição da MP  ela tem forca de lei, e já poderíamos receber a subvenção, lembrando que o Governo Federal já garantiu o pagamento do benefício”.

Além de tratar da subvenção, os representantes da Unida debateram a necessidade da elaboração de projetos estruturantes que garantam a sustentabilidade dos fornecedores de cana no Nordeste, que contemplem, por exemplo, modelos de irrigação que atendam a demanda do segmento durante todo o ano. Já com relação à aproximação estratégica entre os produtores de cana e os industriais, objetivando o desenvolvimento integrado do setor sucroenergético, deve ser articulado pelos dois segmentos de forma harmoniosa, respeitando a particularidade de cada estado.

“Realmente precisamos encontrar alternativas que nos deem mais segurança, principalmente nos momentos de seca”, destacou o presidente da Asplan e diretor-técnico da Unida, Murilo Paraíso, enfatizando que felizmente a subvenção vai sair do papel para tranquilizar muitos produtores nordestinos de cana que aguardam ansiosamente a liberação do dinheiro, pois perderam quase tudo da última safra. “Agora é aproveitar o que resta da estação chuvosa para plantar”, comemorou Murilo.

Além do presidente da Unida, Alexandre Andrade (AFCP –PE), e do diretor-técnico  Murilo Paraíso (Asplan-PB), participaram da reunião na Paraíba: o superintendente adjunto, José Santos da Silva Amado (Asplana-SE); o tesoureiro Fabiano Luiz de França (Asplana-AL), o secretário Renato Lima Ribeiro (Asplan-RN); os conselheiros fiscais Gerson Carneiro Leão (Sindicape-SE), Roberto Inojosa Dourado e Silva (Asplana-AL), Oscar de Gouveia Cunha (Asplan-PB) e o suplente  Pedro Jorge Coutinho Guerra (Asplan-PB). O encontro contou também com a participação dos convidados Frederico Pessoa de Queiroz (PE); Raimundo Nonato Siqueira (PB), José Inácio (PB), Damião Gomes Pereira Filho (PE), Cristiano Correia (PE) e Jorge Ferreira Monteiro  presidente (BA).