Uma visão lúcida e oportuna sobre o universo, importância e a história da cana-de-açúcar

murilo mac

murilo mac“Há ainda muito equívoco em torno do universo da cana-de-açúcar e eu diria até um certo preconceito que, hoje em dia, em nada se justifica, pois somos um setor gerador de empregos, renda e que contribui de maneira significativa para o desenvolvimento dos locais onde há produção canavieira e o brilhante artigo de Dr. Roberto Cavalcanti, publicado no Jornal Correio da última quinta-feira (04), resgata a importância dessa cultura que foi, no passado, e é, no presente, um setor vital para a economia nacional, especialmente, do Nordeste”, afirma o presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Murilo Cavalcanti.

Para Murilo, além de resgatar a história da evolução canavieira, sob o ponto de vista de sua importância nos diversos períodos da história brasileira, o artigo intitulado ‘Cana-de-açúcar’ resgata o papel aglutinador da cultura ao longo dos séculos, que juntou ricos e pobres e deu sua contribuição para o soerguimento da economia regional. “De forma equivocada e preconceituosa, é comum as pessoas associarem o setor ao período escravocrata sem se dar o trabalho de fazer uma análise mais aprofundada sobre as formas de trabalho na época e erroneamente ainda associar o setor à ações que há muito foram abolidas nas lavouras canavieiras e nas relações de trabalho entre produtores e trabalhadores e o artigo de Dr. Roberto, apesar de não se aprofundar nesse aspecto, fala um pouco sobre esse outro lado da história”, destaca Murilo.

Outro aspecto que segundo o presidente da Asplan precisa ser destacado no artigo é a questão do atual momento de soerguimento da atividade que passa por um período de retomada com boa remuneração da matéria-prima, além de clima favorável e mercado em ascensão. “Foi com grata surpresa e grande satisfação  que todos nós que atuamos nesse setor ao abrir o jornal Correio, do último dia 04, nos deparamos com um artigo tão bem escrito,  que conseguiu em poucas linhas sintetizar toda a nossa história, até os dias atuais. Só temos a gradecer ao Dr. Roberto que com sua visão lúcida, nos permitiu, reestabelecer questões importantes, dando a devida consideração a um setor vital não só para o Brasil, mas, especialmente, para o Nordeste”, finaliza o dirigente da Asplan. O artigo foi reproduzido no site da entidade www.asplanpb.com.br e repassado para todas as entidades ligadas ao setor em todo o país.